Confissão – Por Lúcio Damasceno Barroso

ConfissãoNa cultura em que nasciCaçar não era pecadoNem matar os passarinhosPra depois comer assado Preparava a baladeiraLogo cedo ao acordarJuntava pedras na estradaNo mato eu ia caçarRolinha, Sabiá, CampinaEu Calei o seu cantar Passarinhos eu pegavaQuando armava o alçapãoNas gaiolas os prendiaIsso era judiaçãoArrependido eu esperoDa natureza o perdão Paracuru de todos nós, encerrada no dia 20 de... Continue Reading →

EM CIMA ↑